terça-feira, 12 de agosto de 2014

Resenha - Café pro Santo


Café pro Santo
Autor: Leonardo Triandopolis Vieira
Numero de Páginas: 146
Editora:  LeioEu Books (Clube de Autores)
Essa é uma história sobre magia. Anjos que roubam nomes. Índios e santos e café. Essa é uma história sobre encontros. Olhar para além do véu. Um gole forte. Amargo. Aprender através dos olhos. De um outro eu. O livro é narrado em primeira pessoa pelo protagonista, que, ainda jovem, tem seu nome roubado por um anjo e acaba se envolvendo em uma jornada de revelações mágicas com elementos dos folclores brasileiro e mundial. Matita Perê, índios, curupiras, clima e geografia típicos do centro-oeste são alguns dos elementos que caracterizam e dão identidade às páginas de Café pro Santo.



Não se deixe enganar pelo nome. 
Essa é a primeira coisa que eu realmente precisava dizer sobre esse livro. Preciso confessar que eu não estava maravilhas da leitura, até por ser um pouco mais voltada pra um assunto que não me sinto interessada, que é o folclore, mas durante a história fui surpreendida por personalidades e um desenvolvimento incrível. A história se passa com, bom, não sabemos o nome. Anjos que roubam nomes. No decorrer da história, e por conta de alguns acontecimentos, esse garoto é apresentado a magia. Uma magia um tanto diferente, pelo menos ao meu ponto de vista.

Não vou mentir, dizendo que é a melhor história, mas é uma história interessante. Aquele tipo de história que te faz lembrar das histórias que você ouvia na sua infância (acho que mencionei muitas vezes história). E você fica instigado a relembrar mais daquela época tão gostosa de nossas vidas. E sinceramente, acho que esse foi o ponto forte do livro.

"Eu estava condenado, era o que eu pensava, pois a magia estava em mim; eu era a magia. E não importava o mais longe que eu pudesse correr, ela sempre estaria me seguindo. Meus passos eram os passos dela. Acalmei-me. Fechei meus olhos. Estava, enfim, preparado. De braços abertos para aquela realidade que se manifestou para mim tão furtiva e inofensiva quanto um Cavalo de Troia. (página 53)"
Outro ponto que me surpreendeu bastante no livro, foi eu não ter achado NENHUM erro de ortografia ou digitação. E é edição independente. O que realmente estragou um pouco foi o fato das folhas serem brancas (oh, vistas), mas em suma, o livro é um graça. Adorei o modo como o Leo mesclou vários pontos e várias histórias do folclore, sem nem mesmo nos dar um ar de repetição, ou de "já vi isso". Ele colocou as criaturas de maneiras criativas e diferentes do que você poderia imaginar pelas histórias folclóricas originais, e isso foi o que mais me atraiu para a leitura. O desejo de querer saber que fim ia ter tal personagem, ou que tal personalidade ele realmente teria dali pra frente.

"— Você sabe a diferença entre a mentira e a verdade? — disse, sem me preocupar se Iah-Hel escutaria ou não.
— Não, mortal. Conte-me — a voz saiu gutural do pescoço que esmagava a saída de ar.
— A mentira precisa que alguém acredite nela para existir — dei a volta no círculo, postando-me às costas do anjo, onde sua face encontrava-se de ponta cabeça. — Já a verdade existe por si só. Não é preciso que alguém acredite nela para que exista. A verdade vale por si mesma. Do contrário seria mais uma coisa inventada. Uma mentira." (Página 122)
Na minha opinião, o livro merece uma chance. É uma oportunidade para vermos nossos seres folclóricos com outros olhos. Recomendo a leitura.
E lembre-se:


Primeira regra da magia:
Nunca diga seu nome verdade para ninguém. Nem para você mesmo!


História: 4,5
Desenvolvimento: 4,0
Personagens: 5,0
Diagramação/edição: 4,5

Nota final: Quatro estrelas e meia.

Um beijo da Pri.

Comente com o Facebook:

14 comentários:

  1. Não conhecia o livro e talvez pelo título eu nem prestasse atenção.
    Gostei muito da resenha e fiquei com vontade de ler, principalmente por falar sobre criaturas folclóricas.
    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A maioria das pessoas não leriam por conta do título, hahaha.
      Um beijo.

      Excluir
  2. Gente amei! Olha se não fosse a resenha eu já ia julgar a história pelo nome do livro kkkk
    Vou marcar esse no skoob para não esquecer de ler.
    bjs bjs
    formula-amor.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isso amo resenhar livros que as pessoas não leriam, hahahaha.
      Leia sim!

      Um beijo.

      Excluir
  3. N~]ao conhecia o livro,porém se eu visse apenas pelo titulo numa livrarianão o compraria,mas vendo a resenha eu achei bem interessante pretendo ler.
    beijos,


    http://opslia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que poucas pessoas comprariam, hahaha.

      Um beijo.

      Excluir
  4. Oi
    Pela sinopse o livro não chamou a minha atenção, mais depois que li a resenha me interessei, seres flocoricos de uma outra forma parece ser bem legal.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é o que mais tenho ouvido, ahahaha.
      Se tiver oportunidade, leia.
      Um beijo.

      Excluir
  5. Adoro esses livros que nos surpreendem!
    Muito legal a dica
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  6. Olha, eu confesso: se vejo esse livro na livraria nem daria atenção. E olha a oportunidade que eu perderia, né?
    Gostei muito da história e, por tudo que falou, a escrita parece ser bem ágil. Com certeza lerei se tiver oportunidade. E, UAU, não achou nenhum errinho? Parabéns à Editora pelo trabalho impecável.
    Beijos
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
  7. Nao conhecia esse livroo, mas adorei o post.

    Beeijos, ♥

    http://www.paaradateen.com
    http://www.facebook.com/PAARADATEEN
    INSTAGRAM: @luannaandrade_

    ResponderExcluir
  8. Nossa, quando vi a capa imaginei qualquer outra história - principalmente um policial.
    Adorei sua descrição. Estou curiosa ;)

    Beijocas,
    http://www.segredosentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia esse livro, na verdade, nunca ouvi falar, mas fiquei interessada pela resenha. Parece um livro muito bom, e o fato dele ser tão único assim (o assunto não é algo que eu vejo muito por aí, principalmente em livros) me deixou muito curiosa, mas com um pouco de medo do livro ser ruim. Acho que terei de arriscar.

    The Lord of Thrones

    ResponderExcluir

 
Livrologias, por Camila Teixeira © 2015
Design e desenvolvimento por Chave Criativa