terça-feira, 7 de abril de 2015

Resenha - Síndrome psiquica grave







Síndrome Psíquica Grave 
Autor: Alicia Thompson
Numero de Páginas: 336
Editora:  Galera Record



Síndrome Psíquica Grave - A Paciente, Leigh Nolan (essa sou eu), começou seu primeiro ano na Universidade de Stiles. Ela decidiu se formar em psicologia (apesar de seus pais preferirem que ela estudasse tarô, não Manchas de Rorschach). A Paciente tem a tendência a analisar demais as coisas, especialmente quando isso envolve o sexo oposto. Exemplo: por que Andrew, seu namorado de mais de um ano, nunca a convida para passar a noite com ele e dar o próximo passo no relacionamento — leia-se transar? E por que ela passou a ter sonhos eróticos com Nathan, o colega de quarto de Andrew que tanto a odeia? Fatos agravantes incluem: outros alunos de psicologia supercompetitivos, uma professora que precisa urgentemente de análise e uma colegial que acha que a Paciente é, em uma palavra, ingênua.
Vou começar essa resenha falando sobre o quanto eu me vi na personagem principal desse livro, sério gente, foi insano. Então se você quer me conhecer um pouquinho leia a história da Leigh, com algumas exceções, somos quase a mesma pessoa. Dito isso, valew fallow, vamos para a resenha! 


O livro é todinho em primeira pessoa e escrito sobre a perspectiva de Leigh, uma menina que está iniciando a faculdade de psicologia. A Leigh tem 18 anos, um namorado okzinho e uma colega de quarto totalmente pirada com quem ela se dá super bem. Mas ela tem um problema muito grave, ela não para de analisar a tudo e a todos em todos os momentos. 
A Leigh se mudou para a faculdade junto com o namorado da escola, eles planejaram isso juntos. A faculdade dela é um pouco diferente das outras já que lá o aluno não recebe um conceito ou nota, ele passa pelas cadeiras da faculdade sem precisar disso. Obviamente para esse tipo de coisa dar certo os alunos precisam ser muito comprometidos e os professores cobram bastante deles. As pessoas que a Leigh conhece no curso, professores e colegas, parecem ser todas meio surtadas. Ela até mesmo fala sobre como o pessoal que faz psicologia é visto pelos amigos, por causa daquela história popular de que para fazer psicologia é preciso ter algum probleminha mental também. Se eu não pensava isso antes do livro, com ele comecei a acreditar. AHAHA
"Pessoas que não estudam psicologia sempre dizem coisas como "o grande Freud", como se todos os alunos de psicologia idolatrassem o homem. Não me entenda mal, eu o admiro por iniciar todo o movimento de insights e tal - mas, sério, que pentelho"
A Leigh é meio perdida e não é uma aluna nota 10, ela sempre deixa tudo para depois e tenta arranjar desculpas para aumentar seus prazos procrastinadora, mas ela tem noção do que ela quer focar em sua carreira. A área que ela busca se especializar é a de distúrbios alimentares com adolescentes. Mas por ela ser tão perdida acaba envolvendo-se em um projeto como monitora em uma escola e em nenhum momento consegue se focar no seu assunto de interesse. 


Fora essa parte da vida acadêmica da menina, o livro também aborda o seu relacionamento com o namorado Andrew. Que é um CDF de filosofia bem chatinho. Um daqueles caras que falam demais sobre assunto que a gente nem liga sabe? E fica querendo dar lição de moral ZzZzZZz. Não entendi em nenhum momento como a Leigh e ele chegarem a estar juntos já que eles como casal não combinam em nada, mas ela se sente muito presa a ele e faz de um tudo para o relacionamento ir para frente.
" - Leigh, isso são só boatos do ensino médio.Fiquei olhando para ele de boca aberta como se Andrew tivesse dito que American Next Top Model era só um reality show idiota, e não o maior experimento sociológico dos nossos tempos."
Para deixar o clima mais tenso e acrescentar o romance na série surge o Nathan, colega de quarto de Andrew que é super lindo, fofo e misterioso e que meche com o subconsciente de Leigh.
Achei o livro interessante por ele não focar só em uma coisa, ele é super levinho e engraçado, em uma hora vemos os dramas de Leigh com o namorado, outra vemos a piração das colegas de curso, dai ficamos surpresos com o grupo de apoio em que a menina trabalha como monitora e em o quanto nonsense são as dinâmicas organizadas nele. É uma leitura rápida para divertir mesmo.
Os pais da personagens são super hippies e tem uma pousada exotérica. E isso é demais, rende varias risadas!
Outra coisa que me chamou a atenção foi que autora se preocupou em deixar todo o livro adequado para o publico, e tem até alguns discursos de empoderamento do corpo adolescente que a menina usa com o gurpo de apoio.
" - Sabe, só acho que é difícil ser uma garota hoje em dia. Tipo, se você pegar qualquer revista adolescente , ela está cheia de mensagens conflitantes. Algumas matérias dizem para ser você mesma, mas depois há artigos sobre celebridades, anúncios e colunas de aconselhamento que dizem as meninas que elas não são boas o suficiente do jeito que são. Você precisa ser mais magra, mais bonita, mais popular e mais estilosa."
A história tem muita quote legal, como vocês podem ver eu marquei meu livro todo com post its (os rosas acabaram )':) e enchi esse post com as frases que mais gostei de lá. 


A personagem assim como falei antes, se parece muito comigo até no gosto literário, ela adora livros bobinhos que divertem e descontraem, e ela explica por que no livro, acho que vou copiar a frase e colar toda vez que me perguntam porque leio esse tipo de literatura.
"Mas eles são as fuga pessoal perfeita, sabe? Em apenas algumas horas você pode curtir uma histórinha prontas às-vezes-não-tão-sagaz, uma tensão sexual em-grande-parte-mas-não-sempre eletrizante e pegações geralmente satisfatórias. Se são bons, são ótimos, e se não são... são melhores ainda. O que mais você pode querer?"
O que também achei legal foi a maneira como a autora introduziu varios termos e teorias da psicologia no livro explicando essas coisas para o leitor, para um jovem pode ser um empurrãozinho para o interesse na area. Eu estou fazendo uma cadeira de psicologia esse semestre e o livro caiu como uma luva, adorei por rever algumas coisinhas que tive em aulas introdutórias, foi bem legal!
A história em si é bem rápida, não tem muitas voltas e nem muita surpresa realmente, é algo para divertir, um livro calmo e engraçado, adorei a leitura, e vou dar cinco estrelas por que todo o livro que deixa a gente com um sorriso no rosto quando termina merece isso. 

Comente com o Facebook:

14 comentários:

  1. Oi Camila
    Curti muito a sua resenha e o livro. Ele parece bem gostoso de se ler e o tema é bem interessante.
    Muito bom quando nos identificamos com a protagonista, nè? Fiquei com vontade de ler :)

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, mas nesse caso me senti meio louca, mas tudo bem! AHHA

      Excluir
  2. Oi, Camila, tudo bom? Eu gostei muito da sua resenha. Não conhecia o livro mas fiquei bem curiosa, sabe? A capa é bonita mas o livro parece ser bem mais do que a capa aparenta. Vou acrescentar a wishlist, beijo.

    http://alguns-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a primeira coisa que me chamou atenção foi a capa que é muito amorzinho

      Excluir
  3. Oii.
    Já quero ler esse livro.
    Eu tenho vontade de fazer psicologia kkkk acho que vai ser legal ler o livro kkkk.
    Ameii a resenha, lindaaaaaaa.
    Que quotes incríveis e essa capa MDS, adoreiiiii.
    Amei tudo. e quero ler o livro
    Beijos

    Coleções Literárias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou fazendo uma cadeira e curtindo bastante!
      Que bom que gostou!

      Excluir
  4. Ainda não tinha lido nenhuma resenha desse livro , mas pelo o que você falou parece ser bem levinho mesmo . Super curti a história. Também gosto de livros bobinhos , as vezes a vida precisa de uma discontraida , né? E depois desse post minha lista de livro cresce... kkkk

    Beijos
    http://www.sushibaiano.com/

    ResponderExcluir
  5. Adorei a resenha e já vou indicar esse livro para uma amiga que acho que vai gostar.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Haha, sobre esse povo que super se identifica com os personagens <3

    Super adorei sua resenha, confesso que eu meio que não tinha muito interesse no livro, mas até que fiquei curioso agora :3

    Bjs! Seguindo aqui ;)

    Jhonatan | Leitura Silenciosa
    PARTICIPE DO NOSSO TOP COMENTARISTA E CONCORRA A DOIS LIVROS INCRÍVEIS!

    ResponderExcluir
  7. Livro estranho :P comassim "sonhos eróticos" amor? Vai ler 50TDC q vc ganha mais.... Socorro. N me interessei, falando sério.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa Helen, o livro não tem nada a ver com isso, foi só uma gracinha na sinopse falando sobre a personagem que se envolve em uma nova paixão. E também não tem nada de errado com livros eróticos, vamos desconstruir eeim!

      Excluir

 
Livrologias, por Camila Teixeira © 2015
Design e desenvolvimento por Chave Criativa