sexta-feira, 29 de abril de 2016

Resenha - A profecia do Paladino

A Profecia do Paladino.
A profecia do Paladino
Mark Frost
A Profecia do Paladino #1
Livro cedido pela editora
Número de páginas: 420
Editora: Galera Record
Classificação: 
Sinopse: Um misterioso thriller do roteirista de Quarteto Fantástico e co-criador da série Twin Peaks. Will West faz de tudo para não chamar a atenção. A pedido dos pais, ele se esforça para tirar notas medíocres e não se destacar. Mas quando sua escola o obriga a fazer uma prova de desempenho geral, ele acaba se esquecendo de errar algumas respostas. Seu resultado espetacular atrai o interesse de uma das escolas particulares mais exclusivas do país, que o procura para oferecer uma bolsa de estudos. No entanto, assim que recebe essa oferta, começa a ser seguido por homens misteriosos e sedãs pretos. Ao tentar escapar de perseguidores, seus pais desaparecem e Will acaba se matriculando às pressas no misterioso colégio. Chegando à sua nova escola, ele percebe possuir talentos físicos e mentais que beiram o impossível e descobre que suas habilidades estão conectadas a uma batalha milenar entre forças épicas.

Sobre o livro

Will West tem 16 anos e algumas habilidades fora do comum. Faz parte da equipe de Cross country da escola. Mas seu desempenho, tanto na escola quanto no esporte, tem que ser contido, pois seguindo regras elaboradas pelo pai, Will, tenta levar uma vida quase normal, se não fosse pelas constantes mudanças da família, que vão de ano em ano, de cidade para cidade. Dentre todas as regras, uma, em especial, se destaca: não chame atenção para si.



Indo para a escola, Wiil percebe que está sendo seguido por carros pretos. Acontece um momento de tensão e correria, mas ele consegue chegar à escola. Lá descobre, que ao fazer um teste de desempenho, acidentalmente, acabou indo bem. Isso chama atenção de uma instituição muito especial. Essa oferece para Will bolsa integral de estudos. Assim, o garoto fica de pensar na proposta. 
Na volta para casa, sua mãe parece estranha. Além disso, seres invisíveis tentam matar Will. Com todos esses acontecimentos estranhos Will foge e aceita ir para prestigiado Colégio, achando que lá estará seguro. Contudo, sua chegada ao centro de estudo deixa sua vida mais tumultuada. Além de descobrir que tem mais poderes do que imagina, Will tem que descobrir a ligação entre tecnologia e uma sociedade secreta de centenas de anos. Tudo isso parece, ainda, estar ligado com as atitudes estranhas de seus pais. Ah, é claro que lá ele faz amizades e algumas inimizades.


Minha opinião

A capa é muito bonita, toda brilhosa com o título em relevo. Mas não se deixe enganar por ela. O enredo é bem diferente do que nos diz a capa. A história é mais contemporânea do que medieval. 
Gostei dos personagens. Pelo menos de Will e seus amigos. O que me surpreendeu, pois, geralmente, quando não curto uma história, acabo não gostando dos personagens também. Will me surpreendeu, apesar de aceitar tudo, sem questionamentos, ele me ganhou pela coragem em seus atos. 
"Quando tudo dá errado, encare a desgraça como um incentivo para despertar."
A narrativa é em terceira pessoa, centrada em Will. No meio da narração, encontramos alguns trechos pequenos em primeira pessoa, na voz de uma menina. A leitura é leve e bem fluida, mas foi o fato de eu não estar em sintonia com a história que fez com que eu demorasse para terminar a leitura
Há várias cenas de ação, porém nada que me despertasse atenção. Achei que todos os acontecimentos e revelações foram poucos explorados, me deixando cheia de dúvidas sobre a relevância de alguns fatos para a história. 
Uma coisa importante: não entendi o final! Temos uma revelação no final da história, e eu não compreendi como isso aconteceu. Pensei muitas vezes se eu tinha deixado passar alguma informação que indicasse o fato. Mas acredito que a informação foi jogada, para então ser explorada no próximo livro da série.


Infelizmente, o livro não me agradou tanto. Acredito que isso se deu pelos muitos elementos inseridos na história e pela falta de ligação entre eles. Pelo menos, eu não vi como a tecnologia pode estar ligada com seres de outra dimensão e a uma sociedade secreta de centenas de anos. Além de outras coisas que não me convenceram. Há muito o que melhorar para o próximo livro, mas acredito que a trama pode realmente ter uma evolução, além de responder as perguntas que ficaram no ar, no primeiro livro. 
O diferencial do livro está em juntar seres sobrenaturais, tecnologia e mistério. E se você gosta desses elementos, com certeza, esse livro é para você.

Resenha por Letícia Delicor do blog Lê lendo lido

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

 
Livrologias, por Camila Teixeira © 2015
Design e desenvolvimento por Chave Criativa