10 Livros Pós-apocalípticos para ler antes do fim do mundo

Livros pós-apocalípticos fazem parte do gênero ficção e narram eventos posteriores a desastres de magnitude catastrófica acontecidos na Terra. Esse tipo de obra pode tender a um lado mais sombrio e tenebroso, como também a um lado mais tecnológico ou ambiental. Algumas situações narradas envolvem mudanças climáticas bruscas, invasões alienígenas, guerras nucleares ou biológicas, pandemias ou o cumprimento de profecias religiosas.

Enfim, o fato é que, na maioria das vezes, a humanidade entra em colapso e somente uma pequena parcela de pessoas consegue sobreviver. Os sobreviventes precisam fazer de tudo para continuarem vivos e manterem a cabeça no lugar para não acabarem se aniquilando diante da grande pressão psicológica, escassez de recursos e do grande peso de ter de reconstruir e repopular o planeta. Além disso, ameaças externas, como zumbis ou mutantes podem tornar as coisas um pouquinho mais difíceis.

Os Melhores livros pós-apocalípticos de todos os tempos

Nesta lista, separei os melhores livros pós-apocalípticos que encontrei nessa minha vida literária. Se você é fan de ficção científica, vai adorar a lista. Não se esqueça de comentar o nome das obras pós-apocalípticas que você mais gostou. Já quero me eximir logo no início para dizer que essa lista não tem o condão de exaurir todas as obras do gênero. Por isso existe o espaço para que vocês adicionem sua opinião.

10 – Metrô 2033

Livros pós-apocalípticos - Metrô 2033

Autor: Dmitry Glukhovsk

Sinopse:

Situado no subsolo destruído de uma Moscou pós-apocalíptica, Metro 2033 é uma história de sobrevivência subterrânea intensa, onde o destino da humanidade está em suas mãos. Em 2013, o mundo foi devastado por um evento apocalíptico, aniquilando quase toda a humanidade e transformando a superfície da Terra em um terreno baldio venenoso.

Um punhado de sobreviventes se refugiou nas profundezas do subsolo de Moscou, e a civilização humana entrou em uma nova Idade das Trevas. O ano é 2033. Uma geração inteira nasceu e cresceu no subsolo, e suas cidades-estação de metrô sitiadas lutam pela sobrevivência, entre si, e com os horrores que esperam do lado de fora.

Artyom nasceu nos últimos dias antes do incêndio. Nunca tendo se aventurado além dos limites de sua estação de metrô-cidade, mas um evento desencadeou uma missão desesperada no coração do sistema de metrô, para alertar os remanescentes da humanidade de uma terrível ameaça iminente.

Sua jornada leva-o das catacumbas esquecidas sob o metrô para as terras desoladas acima, onde suas ações irão determinar o destino da humanidade. Já se passaram duas décadas desde que o planeta foi convulsionado pela Guerra Final, que atravessou os continentes, engolfando todos eles em um instante, para fechar o último capítulo de nossa história.

Implantados nessa guerra, as invenções mais avançadas e as maiores descobertas do gênio humano levaram a raça humana de volta às cavernas, submergindo a civilização para sempre na penumbra impenetrável da Idade das Trevas. Hoje em dia, no ano de 2033, ninguém mais se lembra do que desencadeou as hostilidades. Absurdo. Mas se você pensa por um momento, o que importa quem começou? Aqueles que desencadearam a guerra foram os primeiros a morrer… E a herança que deixaram para nós foi uma brasa fumegante que costumava ser chamada de Terra.

O mundo inteiro está em ruínas. A raça humana foi quase completamente exterminada. Mesmo as cidades que não foram totalmente demolidas ficaram inaptas para viver pela radiação. E os rumores dizem que além dos limites da cidade estão vastas extensões de deserto queimado e densos bosques de floresta mutante. Mas o que realmente está lá, ninguém sabe. As ondas de rádio estão vazias e, quando os poucos operadores de rádio sintonizados pela milionésima vez nas frequências em que Nova York, Paris, Tóquio e Buenos Aires costumavam transmitir, tudo o que ouvem é um uivo sombrio.

Mais de vinte anos se passaram desde o dia em que o último avião decolou. Trilhos de ferrovia, corroídos e enferrujados de ferrugem, agora não levam a lugar nenhum. Os grandes projetos de construção da época foram transformados em ruínas sem serem concluídos e os arranha-céus de Chicago e Frankfurt foram reduzidos a escombros. Os bairros históricos de Roma estão cobertos de musgos e fungos, a Torre Eiffel, roída pela lepra marrom-avermelhada, quebrou-se ao meio. E as ervas daninhas da ficção e da fantasia estão florescendo na memória da antiga glória da humanidade.

O planeta tem novos mestres agora, e a raça humana está condenada a se amontoar em tocas, consolando-se com memórias. A radiação e os vírus que alguns seres humanos tentaram erradicar trouxeram novas criaturas ao mundo. E agora eles governam por direito sobre a Terra. Os mutantes são muito melhor adaptados a esse novo mundo do que os seres humanos. A era humana está quase no fim. Não restam muitos de nós, apenas algumas dezenas de milhares, entre sete bilhões de seres humanos. Não sabemos se houve outros que sobreviveram em algum outro lugar, do outro lado do mundo, ou se somos os últimos humanos no planeta. Nós moramos no metrô de Moscou.

Ver também:

Comprar livro:

Comprar o livro


9 – O Ano do Dilúvio

O ano do dilúvio - Livros pós-apocalípticos

Autor: Margaret Atwood

Sinopse:

O sol ilumina a leste, avermelhando a névoa cinza-azulada que marca o oceano distante. Os abutres empoleirados nos pólos hidrelétricos abrem suas asas para secá-las. O ar cheira a queimado. Uma inundação sem água – uma praga feita pelo homem – acabou com o mundo.

Mas duas jovens sobreviveram: Ren, uma jovem dançarina presa pelo trabalho em um clube de sexo de luxo (as garotas mais limpas e sujas da cidade); e Toby, que assiste e espera do seu jardim no terraço. Tem mais alguém aí fora?

Comprar livro:

Comprar o livro


8 – Estação Onze

Livros sobre o fim do mundo - Estação 11

Autor: Emily St. John Mandel

Sinopse:

Kirsten Raymonde nunca esquecerá a noite em que Arthur Leander, o famoso ator de Hollywood, teve um ataque cardíaco no palco durante uma apresentação do Rei Lear. Essa foi a noite em que uma devastadora pandemia de gripe chegou à cidade e, em algumas semanas, a civilização como conhecemos chegou ao fim.

Vinte anos depois, Kirsten se move entre os assentamentos do estranho mundo com uma pequena trupe de atores e músicos. Chamam-se Sinfonia Itinerante e se dedicam a manter vivos os restos da arte e da humanidade.

Mas durante sua jornada, eles encontram um profeta violento que irá ameaçar a existência do minúsculo grupo. E, enquanto a história acelera, indo e voltando no tempo, retratando vividamente a situação antes e depois da pandemia, a estranha reviravolta do destino que conecta a todos será revelada.

Comprar livro:

Comprar o livro


7 – Guerra Mundial Z – Uma História Oral da Guerra dos Zumbis

Guerra Mundial Z - Uma história oral dos zumbis

Autor: Max Brooks

O interessante desse livro é a forma com a qual Max Brooks relata a história. Se você parar por um minuto para pensar enquanto lê, começa a acreditar que o livro é um relato real, tão bem foi escrito. Além disso, ele não é somente mais um daqueles livros pós-apocalípticos de zumbis; o autor consegue, de verdade, inserir comentários acerca da atuação política global, disfarçando dados históricos em pura ficção.

Sinopse:

“O fim estava próximo.” – Vozes da Guerra dos Zumbis

A Guerra dos Zumbis chegou impensavelmente perto de erradicar a humanidade. Max Brooks, impulsionado pela urgência de preservar as experiências em primeira mão dos sobreviventes daqueles anos apocalípticos, percorreu os Estados Unidos da América e viajou pelo mundo, de cidades dizimadas que outrora proliferaram com mais de trinta milhões de almas para as áreas mais remotas e inóspitas do planeta.

Ele registrou o testemunho de homens, mulheres e às vezes crianças que ficaram cara a cara com os vivos ou, pelo menos, com os mortos-vivos, o inferno daquele tempo terrível. World War Z é o resultado. Nunca antes tivemos acesso a um documento que transmite tão poderosamente a profundidade do medo e do horror, e também o inerradicável espírito de resistência, que tomou conta da sociedade humana durante os anos da peste.

Desde a agora infame aldeia de New Dachang na Federação Unida da China, onde a trilha epidemiológica começou com o Paciente Zero de doze anos, para as florestas do norte, onde incontáveis números de pessoas encontraram um refúgio terrível e temporário no frio, e até nos Estados Unidos da África do Sul, onde o Plano Redeker forneceu esperança à humanidade a um preço indescritível, além do reduto do oeste, onde a maré norte-americana finalmente começou a abaixar, essa inestimável crônica reflete o escopo e a duração da guerra dos zumbis.

Comprar livro:

Comprar o livro


6 – A Passagem

A Passagem - Livros apocalípticos

Autor: Justin Cronin

Até onde a arrogância é capaz de levar o ser humano? Pelo gênero apocalíptico do livro, fica fácil perceber que a jornada da humanidade termina em um abismo profundo e escuro. E a ciência, responsável por salvar tantas vidas, é também a grande culpada pela morte. Mas ainda há esperança…

Sinopse:

“Aconteceu rápido. Trinta e dois minutos para um mundo morrer, outro para nascer.”

Um conto épico e emocionante sobre catástrofes e sobrevivência, A Passagem é a história de Amy, uma garota abandonada por sua mãe aos seis anos de idade, perseguida e depois aprisionada pelas figuras sombrias por trás de um experimento governamental de proporções apocalípticas.

Mas o agente especial Brad Wolgast, o homem da lei enviado para localizá-la, fica chocado com garota curiosamente silenciosa e arrisca tudo para salvá-la. Como o experimento ocorre terrivelmente errado, Wolgast garante sua fuga, mas ele não pode parar o colapso da sociedade.

E à medida que Amy vai caminhando sozinha, por quilômetros sem fim, em um futuro sombrio recheado de violência e desespero, ela percebe que é a única capaz de ter o poder para salvar o mundo arruinado.

Comprar livro:

Comprar o livro


5 – Eu Sou a Lenda

Eu sou a lenda dos livros pós-apocalípticos

Autor: Richard Matheson

Vampiros ou zumbis, o certo é que as criaturas desse livro estão para brincadeiras. Robert Neville tem que fazer o possível para sobreviver aos ataques dos monstros que levaram sua família. Qualquer erro de sua parte pode ser o último.

Eu Sou a Lenda é um livro pós-apocalíptico de horror e ficção científica que foi lançado em  1954 e serviu para difundir o gênero de zumbis como temos hoje. Nem de perto, no entanto, pode ser comparado aos milhares de romances clichês encontrados por aí. Se você gosta de terror, talvez valha a pena dar uma chance a esse livro.

Sinopse:

Robert Neville pode muito bem ser o último homem vivo na Terra… Mas ele não está sozinho.

Uma praga incurável transformou todos os outros homens, mulheres e crianças em criaturas noturnas sedentas de sangue que estão determinadas a destruí-lo.

De dia, ele é um caçador, perseguindo as monstruosidades infectadas através das ruínas abandonadas da civilização. De noite, ele se barrica em sua casa e reza para o amanhecer.

Comprar livro:

Comprar o livro


Ver Também:


4 – Um Cântico para Leibowitz

Livros sobre o fim do mundo

Autor: Walter M. Miller

Como um dos melhores livros ambientados em um mundo pós-apocalíptico, esse romance, ganhador do prêmio Hugo, apresenta a Terra em um estado deplorável, nada parecida com os dias atuais.

Caberá a tarefa de redescobrir a história a um seleto grupo de pessoas. Mas, quando uma luz aparece no fim do túnel, decisões difíceis deverão ser tomadas com cautela, pois essa chama de esperança pode se transformar rapidamente em um denso véu de sombras.

Sinopse:

Nas profundezas do deserto de Utah, muito depois de o Dilúvio de Chamas ter limpado a terra, as redescobertas da ciência são secretamente recolhidas por monges da Ordem Albertina de São Leibowitz dedicados ao estudo e à preservação do conhecimento.

Ao estudar as Relíquias Sagradas do passado, a Ordem de São Leibowitz espera elevar a humanidade de seu estado decaído para um estado superior de graça.

Mas esse conhecimento é a chave para a salvação? Ou o sinal certo de que estamos condenados a repetir nossos erros mais graves…?

Comprar livro:

Comprar o livro


3 – A Dança da Morte

Dança da Morte - Livros pós-apcalípticos

Autor: Stephen King

Nomeado como um dos livros pós-apocalípticos mais aclamados pelos fans americanos de Stephen King, A Dança da Morte consegue deixar até o mais acostumado com o gênero de terror em um clima de tensão profundo.

Sinopse:

Um paciente escapa de uma instalação de testes biológicos sem saber, que estava carregando uma arma mortal: uma cepa com um agente patológico mutante de super-gripe que vai acabar com 99% da população mundial dentro de algumas semanas. Aqueles que permaneceram vivos estão assustados, desorientados e precisam de um líder.

Duas pessoas surgem, a Mãe Abigail, uma benevolente mulher de 108 anos que as incita a construir uma comunidade pacífica em Boulder, Colorado; e Randall Flagg, o nefasto “Homem Escuro”, que se deleita em caos e violência.

Quando o homem escuro e a pacífica mulher reúnem poder, os sobreviventes terão que escolher um deles e, finalmente, decidir o destino de toda a humanidade.

Comprar livro:

Comprar o livro


2 – Silo

Livros pós-apocalípticos - Silo

Autor: Hugh Howey

Sinopse:

Para livros pós-apocalípticos cheios de suspense, a série Silo é mais do que um fenômeno; é o novo padrão da ficção científica clássica.

Em um futuro arruinado e tóxico, existe uma comunidade em um silo gigante subterrâneo, com centenas de andares de profundidade. Lá, homens e mulheres vivem em uma sociedade cheia de regulamentos que eles acreditam ser destinados a protegê-los. O xerife Holston, que manteve inabalavelmente as regras do silo durante anos, inesperadamente quebra o maior tabu de todos: pede para sair.

Sua decisão fatídica desencadeia uma série drástica de eventos. Uma improvável candidata é nomeada para substituí-lo: Juliette, uma mecânica sem treinamento em direito, cuja habilidade especial é consertar máquinas. Agora Juliette está prestes a ser encarregada de “consertar” o silo, e logo aprenderá o quanto seu mundo está despedaçado. O silo está prestes a enfrentar o que sua história apenas insinuou e seus habitantes nunca ousaram sussurrar. Revolta.

Comprar livro:

Comprar o livro


1 – A Estrada

A Estrada

Autor: Cormac McCarthy

Este livro conta a dura história de um pai e um filho que lutam com unhas e dentes para conseguirem sobreviver em um mundo completamente destruído. A não ser pela companhia do outro, eles não possuem mais nada no que se sustentar. Essa história é emocionante e nos mostra como devemos dar valor às pessoas que amamos.

Sinopse:

Um pai e seu filho caminham sozinhos pela América devastada. Nada se move na paisagem destruída, a não ser as cinzas pelo vento. Está frio o bastante para rachar pedras e, quando a neve cai, o ambiente fica cinza. O céu esta escuro.

Seu destino é a costa, embora eles não saibam o que os aguarda lá. Eles não têm nada, apenas uma pistola para defender-se contra os bandos de fora da lei que espreitam a estrada, as roupas que vestem e um pouco de comida, além de um ao outro.

Comprar livro:

Comprar o livro


Se você gostou dessa lista de livros pós-apocalípticos, não se esqueça de comentar aí embaixo. Aproveite para se inscrever em nossas notificações e para curtir nossa página no Facebook. Até a próxima 😉

5 Comentários para “10 Livros Pós-apocalípticos para ler antes do fim do mundo”

  1. Adoro ficçao pós-apocalíptica, se puder deixo aqui a indicação de uma outra obra que gostei muito que foi Alas, Babylon. Infelizmente só encontrei em inglês, mas a leitura é super tranquila então dá pra ler de boa. Valeu, parabéns pelo site inclusive.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.