Resenha do livro Ansiedade – Como enfrentar o mal do século

Ansiedade – Como enfrentar o mal do século é um livro que responde as dúvidas dos leitores, apresentando uma solução para o problema ou é só mais um livro de autoajuda que se prende a um discurso vazio?

Resenha do livro Ansiedade - Como enfrentar o mal do século

Breve Resumo

Augusto Cury, nesse livro, pretende propor uma abordagem sobre a ansiedade, que, segundo ele, é o mal do século XXI. Um mal ainda pior do que a depressão e que atinge ainda mais pessoas. O livro se propõe ensinar a seus leitores como identificar os sintomas da ansiedade e como tratar esses sintomas para viver uma vida mais saudável.

Cury é um médico psiquiatra, professor, escritor e pesquisador brasileiro responsável por escrever diversos livros. Alguns de seus livros, inclusive o Ansiedade – Como enfrentar o mal do século, figuraram e figuram até hoje nas listas de mais vendidos do Brasil. Seu trabalho mais famoso é a Teoria da Inteligência Multifocal, que é reconhecida mundialmente e, inclusive, “vendida” nesse livro.

Resenha do livro Ansiedade – Como enfrentar o mal do século

Quando me comprometi a ler esse livro, fiquei imaginando quae, como Augusto Cury era um pesquisador famoso nessa área, Ansiedade – Como enfrentar o mal do século seria uma obra profunda, capaz de adentrar na maioria dos aspectos dessa doença e propor um solução razoável para o problema. Claro que eu não estava esperando milagre nenhum, mas o nome do livro “sugere” que seria apresentado um método de tratamento.

No entanto, não foi isso o que aconteceu. Nas primeiras páginas, o autor realmente ensina um pouco sobre a doença, fala de suas causas, fala de como as pessoas estão vivendo em um ritmo muito acelerado, recebendo informações a todo momento de diversas fontes sem saber como lidar com isso tudo, fala até dos sintomas apresentados pela ansiedade, diferenciando-a de outros distúrbios, MAS NADA DE FALAR COMO ENFRENTÁ-LA.

Entretanto, continuei a leitura, ainda na esperança de encontrar alguma solução, até perceber que o livro estava voltando ao início. Como assim, voltando ao início? Isso mesmo! Quanto mais eu lia, mais percebia que já havia lido aquilo. Mais percebia que o livro só trocava as palavras ao apresentar o mesmo assunto (às vezes nem se dava ao trabalho de trocar as palavras). 

O pior de tudo ainda não foi isso. À medida que avançava, percebi uma coisa interessante, pra não dizer triste, havia propagandas por todo o livro de sua Teoria da Inteligência Multifocal (TIM). Duvida?

“Ao longo de mais de três décadas, estudei exaustivamente essa área e desenvolvi a Teoria da Inteligência Multifocal (TIM). Pensei dia e noite, ano após ano, analisando e escrevendo sobre a natureza, os tipos, os limites e o processo de construção de pensamentos”.

“A produção da Teoria da Inteligência Multifocal (TIM) demandou décadas (continuo escrevendo-a) e mais de três mil páginas, em um país que pouco incentiva a pesquisa teórica básica, principalmente sobre a mente humana. Para escrevê-la, eu aproveitava os intervalos das psicoterapias e consultas psiquiátricas, além de preciosas horas nos finais de semana, férias, feriados, noites e madrugadas”.

“Alegro-me também por algumas universidades internacionais já oferecerem mestrado e doutorado na TIM”.

Esses são só alguns exemplos da autopromoção do autor, que não se resume a só essas frases. Poderia apresentar diversas outras aqui, mas acho que já ficou bem claro. Se ainda duvida, leia por si mesmo o livro. Não é de todo ruim. Sabe aquelas demonstrações de jogos (demos), nas quais te deixam jogar um pouco pra testar a qualidade? Pois é, a única diferença aqui é que a demonstração não é grátis.

Resumindo, Ansiedade – Como enfrentar o mal do século é um daqueles típicos livros de autoajuda. Só mesmo a fama de Augusto Cury, responsável por livros sensacionais que realmente ensinam uma lição de vida, para sustentar esta obra, especificamente, entre os mais vendidos durante o lançamento e, até mesmo, depois dele.

Ver também:

E você, o que achou do livro? Gostou da nossa resenha do livro Ansiedade – Como enfrentar o mal do século? Se tiver alguma dúvida, crítica ou sugestão, comente logo abaixo. Ficarei ansioso para respondê-lo.

Comprar livro na Amazon:

Comprar o livro Ansiedade Como enfrentar o mal do século

 

Resenha do Livro Ansiedade - Como enfrentar o mal do século
  • Ansiedade - Como enfrentar o mal do século

10 Comentários para “Resenha do livro Ansiedade – Como enfrentar o mal do século”

  1. Concordo com a parte que você falou que o autor não coloca um remédio para o problema. Li e achei as respostas muito rasas e ambíguas. O livro pode até ser razoável para ensinar sobre os sintomas e alguma balela sobre o “eu” interior, que não passa de uma bela conversa fiada. Mas quando chega na hora da verdade mesmo… aí já viu né?! São 90% das páginas para repetir a mesma coisa e mais 10% para fazer uma autopromoção do autor. Que belo desperdício de dinheiro viu. A sua resenha ficou boa. Vai ajudar muita gente a não cair nessa pilantragem.

    1. Primeiramente, obrigado pelo comentário. Pois é, Guilherme. E o pior foi que o livro Ansiedade fez muito sucesso viu. Inclusive o próprio autor já lançou um segundo chamado Ansiedade – Como Enfrentar o Mal do Século, para Filhos e Alunos, lançado em 2015 e um terceiro chamado Ansiedade 2 – Autocontrole – Como Controlar o Estresse e Manter o Equilíbrio, de 2016 (que logo terá a resenha aqui). Tomara que esses últimos não tenham sofrido do mesmo mal desse primeiro. Pelo menos, se for comprar, já vai com um pé atrás.

  2. Concordo em partes com você, o livro deixou um pouco a desejar no quesito “como enfrentar”.
    Acho que por esse motivo por ter ficado vago nesse aspecto, é que foi lançado o ansiedade 2, contudo entendo sim o seu ponto de vista, já que o livro dá a sugestão de técnicas que seriam descrita para enfrentar a questão em pauta. Mas de um todo o livro está legal, não é ótimo, mas legal , abrange e mostra a questão da evolução da SPA. Mas dá uma lida no segundo livro que vai complementar esse. Abraço!

    1. Olá, Flávia. Obrigado pela opinião sincera. Confesso que tinha perdido um pouco do interesse nos livros “científicos” do Augusto Cury depois desta leitura que pra mim não foi muito interessante, mas depois do seu comentário talvez eu dê uma segunda chance a ele. Espero que o outro livro não fique nessa mesma premissa clichê de autoajuda que fala muito, mas ajuda pouco. Novamente obrigado. Abraços!!

      1. Na verdade, o livro ansiedade como enfrentar o mal do século já devia dizer como podemos resolver ou pelo menos dizer algumas técnicas que possibilitem uma forma de como atunuar um pouco o nervosismo exagerado que algumas pessoas sentem diante de determinadas situações. Acredito que assim como você disse na resenha, faltou falar mais desses critérios, ao invés de perder 100 páginas falando a mesma coisa e fazendo propaganda de suas outras teorias. Se o autor quisesse mesmo nos informar algo útil, teria informado. Aposto que ele escreveu esse livro em 1 semana ou menos. Nem os trabalhos de psicologia que faço na universidade são tão prolixos assim. O livro não é ruim, mas acredito que o título e sua premissa são exemplos de “clickbaits” que normalmente encontramos pela internet. Muito melhor a pessoa procurar por um artigo escrito por algum estudioso do que lê-lo

  3. Comprei recentemente os 3 livros: Ansiedade como enfrentar o mal do século, Ansiedade como ter autocontrole e Ansiedade ciúmes. Ao ler o primeiro achei uma porcaria, a não ser pelo fato de que o autor aborda a questão do pensamento acelerado que realmente está prejudicando muita gente inclusive eu mesmo. Porém, em boa parte do livro o autor se autopromove dizendo que é isso ou aquilo, que fez isso ou aquilo. Muita encheção de linguiça! Só salva mesmo a mensagem que ele passa de não passarmos tanto tempo no mundo virtual. E até isso ele acha que foi uma descoberta dele, ele mesmo diz que “tive o privilégio de DESCOBRIR essa síndrome”. Como se essa tal síndrome já não fosse abordada por outros especialistas e cientistas com outros nomes.
    O segundo livro li para ver se salvava o primeiro e, então, outra bela merda! Chega a ser pior do que o primeiro! Não diz nada com nada, é só balela! Nunca tinha lido livros tão ruins assim mesmo que fossem de autoajuda. Não sei como esse cara teve coragem de publicar isso. Acredito que apenas visando money!
    O terceiro livro não tenho coragem nem de abrir!

    1. Pois é, Rafael. O pior é que ansiedade não é um assunto qualquer não. É uma doença séria que aflige severamente muita gente. E colocar esse tipo de promessa em um livro como esse é brincar com o sofrimento das pessoas para ganhar dinheiro. Obrigado pelo comentário. Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.