Resumo do livro Os Miseráveis, de Victor Hugo

Com este resumo do livro Os Miseráveis você irá conhecer mais sobre a história que comoveu milhares de pessoas ao redor do mundo. Os Miseráveis (Les Misérables – título original) é um livro épico de ficção histórica e romance criado na França por Victor Hugo

Em 3 de abril de 1862 o livro foi publicado simultaneamente em Leipzig, Bruxelas, Budapeste, Milão, Roterdã, Varsóvia, Rio de Janeiro e Paris. O lançamento de Os Miseráveis era aguardado por toda a sociedade européia da época. Foram vendidos mais de 7 mil exemplares em 24 horas na França, o que traduz seu sucesso estrondoso.

Esta obra é considerada a melhor e mais popular criação de Victor Hugo. O impacto causado por sua história envolvente garantiu que ele fosse reconhecido mundialmente. É quase impossível não ter ouvido falar da história de Cossette, Marius, Javer e Jean Valjean.

Resenha do livro os miseráveis

O texto do livro Os Miseráveis já foi adaptado para peças musicais, filmes e séries de TV. Um ótimo exemplo disso é a adaptação britânica baseada no musical da Broadway que foi lançada no cinema em 2012. Dirigido por Tom Hooper, o filme contou com a atuação de atores e atrizes brilhantes e venceu 3 das 8 indicações que recebeu para o Oscar.

 

Se você gosta de livros de romance, não deixe de ler este resumo do livro Os Miseráveis até o fim. A narrativa se passa na França do século XIX, entre os períodos da Batalha de Waterloo (1815) e dos motins de junho de 1832.

Este livro de Victor Hugo possui cinco volumes e cada um é voltado para acontecimentos em torno dos personagens principais. A seguir você poderá descobrir todos os detalhes desta história incrível que me encantou, assim como a muitos outros leitores.

Resumo do livro Os Miseráveis

A ascensão de Jean Valjean

A narrativa criada por Victor Hugo começa nos apresentando o personagem principal, Jean Valjean, um homem pobre. Mesmo sem dinheiro, Jean precisou conviver com a responsabilidade de cuidar de sua família desde muito cedo. Sozinho, ele era responsável pela sua irmã e seus sete sobrinhos. Se vendo naquela situação e em meio aos seus parentes famintos ele decide roubar um simples pão, mas é pego e levado para a prisão.

Resumo do Livro Os Miseráveis - Hugh Jackman como Jean Valjean

Hugh Jackman como Jean Valjean no filme musical Os Miseráveis, 2013.

Jean Valjean foi condenado a 5 anos de prisão pelo roubo que cometeu. Não aceitando o julgamento que sofreu por ter roubado apenas um pão, ele tentou fugir diversas vezes. No entanto, suas tentativas de fuga não foram bem sucedidas e Jean teve sua pena aumentada. Assim, ele viveu por 19 anos trabalhando nas galés como punição dos erros que cometera.

Depois de tantos anos de trabalho forçado, Valjean recebeu liberdade condicional e passou a procurar um lugar onde pudesse se alimentar e dormir. Ao chegar na cidade, ele se apresentou na prefeitura e precisou revelar tudo que tinha passado. Contudo, o passado que teve na prisão fez com que ele fosse marginalizado pela sociedade. Assim, ele foi expulso de todas as hospedarias que entrou.

Jean foi considerado por todos como um dos piores criminosos já existentes. Sem ter o que comer e onde dormir, ele pensou em ficar nas ruas. Para a sua felicidade, uma mulher bondosa o aconselhou a ir procurar a casa do bispo. Faminto, ele bateu na porta da residência do Bispo de Digne, chamado Myriel e conhecido como Senhor Benvindo.

Ao se deparar com Jean Valjean, o Bispo gentilmente lhe ofereceu abrigo, apesar se saber que se tratava de um ex-prisioneiro. O rancor que vivia na alma de Jean era grande e, mesmo sabendo da generosidade do Bispo, ele não demonstrou nenhuma gratidão. Ao invés disso, ele roubou seus talheres de prata, o agrediu e fugiu.

Logo depois, os policiais o pegaram e o levaram até a casa do Bispo em busca de esclarecimento. Sem pensar duas vezes, Myriel decide salvá-lo e mente dizendo que tudo que ele levara era um presente. O Bispo ainda lhe ofereceu seus castiçais, dizendo que eles deviam valer pelo menos dois mil francos.

O perdão e o gesto repleto de gentileza de Myriel fez com que Jean Valjean finalmente reencontrasse a fé que tinha perdido há muito tempo. A partir daí, o protagonista se sente arrependido por todos os seus erros e passa a ser honesto e praticar o bem ao próximo.

Após ser transformado e se tornar um homem justo, Jean se mudou para o outro lado da França com uma nova identidade. Na cidade de Montreuil-sur-Mer, ele passou a viver com o pseudônimo de Madeleine e se tornou o prefeito. Apesar de ter conquistado muita riqueza, ele jamais se apresentou para as autoridades de acordo com as exigências do livramento condicional. Por isso, ele sempre foi procurado por Javert, ex-guarda da prisão em que ele ficou por muito tempo e atual chefe de polícia da cidade.

A queda de Fantine

Na nova vida que conquistou, Jean passou a ser dono de uma fábrica de costura. Neste ponto, a história do livro Os Miseráveis une os destinos dele e de Fantine. Ao mesmo tempo em que podemos notar a ascensão de Jean Valjean, nos deparamos com a decadência de Fantine. Ela era uma moça que, anos antes, se apaixonou por um rapaz e, por meio desse amor, teve sua filha Cosette.

Resumo do Livro Os Miseráveis - Cosette

Cosette, ilustração da edição original, 1862.

Após ser abandonada pelo homem que amava, Fantine precisou arcar com a responsabilidade de cuidar sozinha de sua filha. Sabendo que não tinha condições financeiras para isso, ela decide deixar Cosette com a família Thénardier e ir trabalhar em Montreuil-sur-Mer. O que a pobre Fantine não sabia, é que o estalajadeiro e sua mulher, responsáveis pela criação de sua filha, na verdade eram egoístas e corruptos.

Fantine trabalhava exaustivamente na fábrica de Madeleine (Jean Valjean), mas sem revelar que era mãe solteira. Naquela época havia um grande preconceito com mães nesta situação. Ela somente procurava enviar tudo o que ganhava para garantir que os Thénardier cuidassem de Cosette. Enquanto isso, a pequena menina foi forçada a trabalhar na pousada da família e sofria diversos abusos constantemente.

Por ser muito bonita, Fantine sempre despertou inveja nas outras mulheres que trabalhavam na fábrica. Um dia, uma delas descobriu o segredo que a jovem guardava. Logo, a notícia de que ela era mãe solteira chegou aos ouvidos de seu supervisor que garantiu que a moça fosse demitida.

Fantine estava na miséria e não tinha como garantir os cuidados de sua filha, pois não tinha trabalho. Ao se ver sem nenhuma alternativa ela sai perambulando pelas ruas e vende o que tem para o sustento de Cosette. Quando todos os seus pertences se esgotam, a moça vende seus cabelos e até seus dentes para conseguir o dinheiro que precisa.

Depois de chegar ao fundo do poço e ser humilhada várias vezes, Fantine recorre à prostituição. Além das dificuldades financeiras, a moça acaba ficando muito doente. Um dia, um homem chamado Barmatabois a ofende e joga neve nela, que se defende e revida. Ao ver a cena, Javert prende Fantine, que é condenada a seis meses de prisão.

Resumo do Livro Os Miseráveis - Fantine

Fantine aos pés de Jean Valjean, ilustração da edição original, 1862.

Ela sofre muito até que Madeleine (Jean Valjean) fica sabendo de sua situação e se sente culpado. Então, ele se compadece, decide ajudá-la e a tira da prisão. Vendo que a vida de Fantine está em risco, ele promete resgatar sua filha para poder uní-las novamente.

Antes de partir em busca da menina, ele se encontra com Javert (que estava desconfiado de sua verdadeira identidade). O chefe da polícia revela ter o acusado de ser Jean Valjean para as autoridades logo após a libertação de Fantine. Javer conta que, apesar do acontecido, ele não suspeita mais de Madeleine já que as autoridades reconheceram outro homem, um camponês chamado Champmathieu, como o verdadeiro Jean Valjean.

Após uma noite de reflexões, Madeleine decide se entregar para evitar a prisão do homem que era inocente. Ao chegar ao julgamento ele diz sem hesitar: “Senhores jurados, mandem soltar o acusado. Senhor presidente, mande me prender: o homem que procuram não é ele, sou eu. Sou Jean Valjean”. 

Ele volta para sua cidade para cuidar de Fantine enquanto não era preso e, rapidamente, Javert chega com o mandado de prisão em sua casa. Ao saber da verdadeira identidade de Madeleine, a moça fica chocada e, não resistindo à grave doença, ela acaba morrendo.

Jean Valjean é levado preso por Javert, mas foge durante a noite. Apesar da infelicidade de perder Fantine, ele não desiste de resgatar Cosette e parte em busca dela. Ele encontra a menina e decide criá-la como sua filha em Paris. Javert descobre o paradeiro de Jean Valjean e Cosette e os persegue pelas ruas da cidade. Felizmente, eles chegam em um convento onde encontram proteção.

O responsável pelo convento chamava-se senhor Fauchelevent e ensinou o ofício de jardineiro a Jean Valjean. Ele e Cosette viveram por um breve tempo naquele lugar. Jean mudou novamente de nome e passou a ser chamado de Ultime Fauchelevent para se livrar das perseguições de Javert.

A paixão por Marius

Algum tempo depois que Cosette foi levada, a família Thénardier acabou perdendo sua pousada e passou a utilizar o sobrenome “Jondrette”. Os Thénardier se mudaram para Paris e precisaram realizar pequenos golpes para garantir o pão de cada dia. Descobrimos então que a filha mais velha dos Thenadièrs, Éponine, é apaixonada por um jovem e idealista.

Nesta parte do livro Os Miseráveis conhecemos Marius, um personagem que mudou o ritmo de toda a história. Ele é um jovem bonapartista que, ao sair de casa, conhece outros jovens com o mesmos ideais liberais. Juntos, eles formam um grupo revolucionário de estudantes que é liderado por Enjolras. Marius e seus amigos sempre se encontravam em uma sala do Café Musain para planejar uma revolução em Paris.

Resumo do Livro Os Miseráveis - Marius e Cosette

Marius e Cosette, musical da Broadway.

Certo dia, ele decide ir ao Jardim do Luxemburgo, onde acaba avistando Cosette (que estava com quinze anos). Ele se apaixonou assim que seu olhar a encontrou, partindo o coração de Éponine. Ao contrário de Cosette, ela vestia roupas velhas e estava magra, mas mesmo assim decidiu visitar Marius para pedir dinheiro.

Ao chegar no apartamento de Marius, ela tenta impressioná-lo com sua alfabetização, lendo para ele um livro em voz alta. Rapidamente, ele se compadece e sente pena dela e de sua família. Então, ele decide olhar os Jondrette em seu apartamento por uma fresta na parede. Enquanto observava, ele viu Cosette e seu “pai” durante uma visita à família.

Marius, sem perder tempo, pede a Éponine que consiga o endereço de Cosette para ele. Ela encontra o verdadeiro endereço da jovem e, depois disso, o leva a uma casa da Rua Plumet. Marius ronda o jardim da casa e deixa uma carta de amor que é encontrada por Cosette. Eles se conhecem melhor e acabam declarando o amor que sentem um pelo outro.

Valjean descobre a verdadeira identidade dos Jondrette e recebe um bilhete de um autor desconhecido dizendo: “Mude de casa”. Temendo que o pai de Éponine possa atacar ele ou sua filha, a leva para outra casa na Rua de l’Homme Armé. Ele também pensa em se mudar para a Inglaterra e comunica sua decisão à Cosette. A moça então informa a Marius sobre a mudança e, em meio ao medo dos dois, começa uma revolução em Paris.

Resumo da Revolução

Não poderíamos escrever um resumo do livro Os miseráveis sem falar da Revolução…

Na noite do dia seguinte, Marius decidiu ir em busca de Cosette em sua casa na Rua Plumet, mas não encontrou ninguém. Ele sente um enorme vazio ao se deparar com a partida de sua amada e sem ter mais razões para viver ele vai para a luta nas barricadas.

Quando ele está prestes a levar um tiro em meio a revolução, um jovem entra em sua frente e leva o tiro por ele. Ele chama por Marius que logo descobre que se tratava de Éponine vestida com roupas masculinas. Ela conta que o ama e que foi até a luta na esperança de que os dois morressem juntos. Éponine entrega uma carta, que havia escondido, a ele e diz que foi escrita por Cosette no dia anterior.

A jovem então morre nos braços de Marius que, depois de se despedir, lê a carta em que sua amada diz que havia se mudado com o pai para a Rua de l’Homme Armé. Marius escreve então uma carta para Cosette se despedindo dela e dizendo que ele iria morrer. Ele pede a um menino, Gavroche, que entregue a carta no endereço que acabou de descobrir e, rapidamente, Valjean a recebe.

Ele pergunta ao menino de onde veio aquela correspondência. Então, Jean Valjean descobre que ela foi enviada por Marius e que ele estava nas barricadas. Ao terminar de ler a mensagem do jovem para Cosette ele se sente aliviado. Mas, depois de pensar melhor sobre o amor que ela sentia por Marius, ele decide pegar seu uniforme da Guarda Nacional, uma arma e sai de casa. Jean parte imediatamente para as barricadas com a missão de salvar a vida do rapaz.

Em meio à confusão causada pela revolução, Javert acaba sendo capturado pelos estudantes liberais. Ele é mantido preso por cordas, já que todos estavam ocupados demais para executá-lo. Enquanto isso, Jean Valjean chega nas barricadas e salva a vida de um homem.

Cena do musical Les Miserables, Queens Theatre, Londres, 2017.

A situação já estava muito difícil e poucos revoltosos ainda resistiam. Finalmente, Marius reconhece Jean a tempo e eles se unem. Enjolras, o líder do grupo, anuncia desesperado que os cartuchos irão acabar. Gavroche ouve isso e corre em direção aos corpos dos mortos da Guarda Nacional. O menino recolhe todos os cartuchos que não foram utilizados pelos soldados que morreram. Antes de retornar para perto de seu grupo em segurança, Gavroche acaba levando um tiro e morre.

Mais tarde naquela mesma noite, Jean Valjean encontra Javert preso e pede aos insurgentes para que ele mesmo possa o executar. Enjolras concorda e concede a permissão e Valkejan o leva para longe do grupo. Ele corta as cordas que amarravam Javert e atira para cima para que ele pudesse fugir. 

Enjolras acaba sendo fuzilado e morre junto com o restante de pessoas que resistiram. Ao retornar, Jean se depara com as barricadas caídas. Ele também encontra Marius inconsciente por ter sido atingido. Sem pensar duas vezes ele carrega o jovem por entre os esgotos de Paris em um resgate épico. No final do caminho pelo esgoto, ele precisou se esconder.

Inesperadamente, Thénardier o ajuda a sair daquele lugar com Marius. Na saída ele encontra com Javert e tenta convencê-lo a permitir que ele leve o jovem ferido para a casa do avô, e o policial concorda. Depois de deixar Marius em segurança, Jean pede a Javert que o deixe passar em sua casa. Então, Jean entra em casa e Javert diz que ficará esperando por ele. Mas, quando ele olha pela janela, não consegue mais avista-lo.

Javert sabe que não conseguirá prender Jean Valjean pela dívida que tem com ele e, por isso, ele acaba violando as leis. Ele vai para o cais e lá pensa na bondade de Jean Valjean. Javet passou anos de sua vida movido pela ambição de prender aquele homem que, no fim, teve misericórdia por ele. O que ele acreditava ser justo desmoronou diante de si. Sentindo que sua vida perdeu o sentido, Javert se suicida, jogando-se no rio Sena.

Depois de algum tempo, Marius se recupera e pede a mão de Cosette, sem saber que foi salvo por Valjean. Eles se casam um ano depois da batalha. Um dia depois do casamento ser realizado, Jean pede para conversar com Marius e acaba revelando ao jovem que na verdade ele era um fugitivo. Marius fica horrorizado, ele imagina que Jean seja perigoso e faz com que ele se distancie de Cosette.

Muito tempo depois, sem nenhum recurso para cuidar de sua família, Thénardier pensa em vender para Marius tudo o que sabe sobre a verdadeira identidade de Jean Valjean. Ao recebê-lo em sua casa, o marido de Cosette descobre quem ele realmente era e o que Jean fez por ele.

Marius decide levar Cosette para visitar seu pai adotivo, que passou a viver sozinho. A vida solitária e a saudade de sua filha fez com que Jean Valjean ficasse fraco e adoentado. Ao encontrar seu pai quase morrendo, Cosette cai aos prantos e Marius se sente muito atordoado.

Jean, ao vê-los, fica muito feliz e conversa com os dois. Ele decide revelar a Cosette o seu passado e conta como a resgatou. Finalmente, Cosette conhece o nome de sua mãe, Fantine. Depois de perdoar e ser perdoado, Jean Valjean encontra sua verdadeira liberdade e morre.

Veja também:

Frases do Livro Os Miseráveis

“A miséria das classes baixas é sempre maior que o espírito de fraternidade das classes altas.”

“Morrer não é nada, horrível é não viver.”

“Julgar-se-ia bem mais corretamente um homem por aquilo que ele sonha do que por aquilo que ele pensa.”

“Somos pela religião contra as religiões.”

“Quebrar os laços que as unem parece ser instinto de certas famílias miseráveis.”

“Mas há sonhos que não podem acontecer e há tempestades que não podemos prever.”

“A questão sobre igualdade é que todos são iguais quando morrem.”

“Amar uma outra pessoa é como ver o rosto de deus.”

“A miséria de uma criança interessa a uma mãe, a miséria de um rapaz interessa a uma rapariga, a miséria de um velho não interessa a ninguém.”

“Chega sempre a hora em que não basta apenas protestar: após a filosofia, a ação é indispensável.”

Concluindo o Resumo do Livro Os Miseráveis

Chegamos ao final deste resumo do livro Os MiseráveisNão se esqueça de nos contar o que você achou desta história, corra e escreva um comentário! Se você quer ler mais resumos como este, basta nos indicar outros livros, estamos ansiosos para ouvir sua opinião!

Comprar livro na Amazon:

Resumo do Livro Os Miseráveis

12 Comentários para “Resumo do livro Os Miseráveis, de Victor Hugo”

  1. Incrível descreveu perfeitamente cada detalhe da obra neste resumo do livro os miseráveis. Obrigado vai ajudar bastante no meu trabalho da escola
    Ja li o livro mas não lembrava de tudo isso não

  2. Realmente descreveu bastante mas ficou muito grande. Podia fazer um resumo do filme dos miseráveis que na verdade é um musical. Ia ajudar bastante também.
    Parabéns por esse resumo. Deve ter dado trabalho.

  3. Incrível como uma obra tão rica consegue sobreviver em alta por tantos anos. Acredito que Os Miseráveis retrata muito bem as mazelas dos trabalhadores na época que precedeu o Estado de Bem Estar social. Para quem precisa aprender sobre o perído esse livro é uma boa viu. Eu mesmo já recomendei aos meus alunos que o leiam. O resumo também ficou bem feito, parabéns.

    1. Posso dizer a mesma coisa. Os miseráveis é o melhor livro que eu já li. O musical é tão maravilhoso também que não me canso de assistir.

  4. SOU FASCINADO POR ROMANCES DE CUNHO SOCIAL, E OS MISERÁVEIS TRAZ EM SUAS ENTRELINHAS O QUÃO UMA PALAVRA DE ORDEM VINDA DE UMA OUTRA PESSOA(BISPO) QUE DEMONSTRA CONFIANÇA NAQUELA E A TRANSFORMA, APESAR DE TODO SUAS ESTORIA DE VIDA CONFINADO NOS NAVIOS DE GUERRA DA ÉPOCA(GALÉS). EXTRAORDINÁRIA VISÃO DE VITOR HUGO NAQUELE SÉCULO DE TRANSFORMAÇÕES DE ORDEM POLITICA E SOCIAL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.